Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Crítica à realidade’ Category

Com certeza você já disse a frase “preciso de dinheiro”. Mas não precisamos de dinheiro! Precisamos das coisas que o dinheiro nos proporciona. Eu preciso de comida, de uma casa, de um computador novo, de conforto. Aliás, trabalhamos pelo dinheiro ou por essas coisas? Reclamamos que não recebemos um salário decente, mas comparamos só os valores recebidos, em dinheiro? Uma pessoa na Finlândia recebe, sei lá, 20.000, por exemplo. (Não tem fundamentação, não me encham o saco com isso, estou apenas elucidando qualquer coisa!) Mas as coisas custam o mesmo valor? Será que não deveríamos lutar então por outras coisas, que não o “valor” do salário? Por exemplo, se existissem mais “academias ao ar livre” não precisaríamos pagar por isso. Se existissem mais investimentos em transporte público, não precisaríamos comprar nosso próprio carro. Por que não iniciarmos uma lavoura coletiva, em nível municipal? Voltaríamos ao feudalismo? Não sei, difícil… mas uma coisa é certa: quanto mais temos dinheiro, mais queremos! Por que não trocarmos o objeto de desejo “dinheiro” para “qualidade de vida”?

Read Full Post »



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estou com medo da próxima moda…

Read Full Post »

Como Riobaldo, do livro Grande Sertão: Veredas vivia dizendo, viver é negócio muito perigoso. Não posso concordar mais com ele vendo essas tragédias que estão acontecendo atualmente, em especial no Rio de Janeiro. Mas, não entenda que o perigo está em viver numa região sujeita a esse tipo de coisa e sim estarmos à mercê de um governo que já sabia disso há quase 3 anos e nada fez para reverter esse quadro.

Sim! Os caras encomendaram um estudo da região, custearam isso e os resultados obtidos demonstraram que, SIM!, é necessário intervenção porque pode haver uma catástrofe aí. Quanta neglicência…
Até o momento, o saldo, ou melhor, o débito do governo é de mais de 500 mortos. Pergunto-me se existe algum peso na consciência dos senhores que resolveram “deixar isso pra lá”.

Só pra efeito de comparação, o Japão é o país mais ingrato pra se viver. Tudo acontece lá: maremoto, tufão, enchente, terremoto… Mas uma tragédia que acontece em um ano, não acontece no outro. Por quê? Excelente pergunta: por que há investimento em tecnologia de prevenção!!! Mas isso não é óbvio?!? Não para o governo que decidiu REDUZIR (!) em 18% a verba destinada para prevenção de desastres*.

Resta-nos a esperança (ou não) de que algo será feito a partir de agora a fim de reverter esse quadro e evitar que o mesmo aconteça também em outras regiões. E tentar enxergar as coisas como Riobaldo de Guimarães Rosa:

O mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão mudando

Só espero que as mudanças sejam pra melhor!

 

*Umas das fontes: http://www.advivo.com.br/blog/antonio-ateu/enchentes-a-culpa-e-de-quem

 

 

Read Full Post »